Home » Bahia » Agricultores familiares do semiárido terão acesso a novo crédito de fomento.

Agricultores familiares do semiárido terão acesso a novo crédito de fomento.

Cinco mil famílias de agricultores familiares do semiárido baiano serão beneficiadas com a operacionalização de crédito de fomento no valor de R$ 3 mil por família, através de acordo de cooperação assinado na manhã desta quarta-feira (26), pelo secretário estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, e representantes dos Ministérios do Desenvolvimento Social e do Desenvolvimento Agrário. A assinatura aconteceu na Fundação Luiz Eduardo Magalhães, durante a abertura do Seminário Interestadual de Convivência com o Semiárido, que acontece até sexta-feira (28), promovido pelo governo estadual, através da Casa Civil e com o apoio do Ministério da Integração Nacional.

Durante a solenidade foi entregue uma muda de palma forrageira à agricultora Abigail Bispo de Oliveira, moradora do distrito de Salgadália, no município de Conceição do Coité, beneficiária dos editais de ovinocaprinocultura do Programa Vida Melhor, simbolizando a entrega de cerca de 6 milhões de mudas, parte de uma das ações do governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura (Seagri), para viabilizar a convivência com o semiárido.

O governo já adquiriu mais de 17 milhões de mudas e está construindo a maior biofábrica de mudas de palma do mundo em Juazeiro, nas instalações da Moscamed Brasil. “A reserva alimentar e água para dessedentação animal são os pilares básicos para a convivência com o semiárido e o governo está trabalhando firmemente nessa direção”, disse o secretário da Agricultura, Jairo Carneiro, acrescentando que o semiárido tem futuro.

Seminário

O evento realizado na Bahia faz parte de uma série de outros que acontecerão em municípios do semiárido brasileiro, preparatórios para a realização de um evento nacional. O objetivo é aprofundar os debates das ações de convivência com a seca e formular políticas públicas estaduais e nacional para a região.

O presidente da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Neidson Batista destacou a importância de integrar as iniciativas voltadas para a região. “Observamos projetos e ações isolados que precisam estar juntos, formando uma política pública. Além disso, um conjunto de elementos precisa ser repensado, como a desconcentração da terra, a regulamentação da Lei de Fundo de Pasto, a distribuição de água, dentre outros”, disse.

A integração de ações e projetos voltados para a convivência com o semiárido também é a ideia compactuada pelo Secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Arnoldo Campos. “Temos capacidade, recursos, mas é preciso integrar as ações, este é o grande desafio, somar e coordenar os instrumentos”, pontuou.

Para o representante do Ministério da Integração, José Machado, “o seminário deve servir para avaliar onde estão as possíveis lacunas e elaborar uma estratégia integrada, a formação de uma política de convivência com o semiárido”.

Durante a solenidade, o secretário da Casa Civil, Rui Costa, anunciou  uma série de investimentos voltados para o semiárido, como por exemplo, R$ 50 milhões do Fundo de Combate a Pobreza, que serão aplicados no abastecimento de água na zona rural, para atender 43 municípios, beneficiando um total de 65 mil pessoas.

O governador da Bahia, Jaques Wagner destacou que “essas ações vêm para somar todas as outras já realizadas pelo governo para combater os efeitos da seca e melhorar a qualidade de vida dos baianos que vivem no semiárido”. Ele ainda frisou que “o governo deve ter projetos e implantá-los, mas é preciso também que associados e cooperados se profissionalizem para fazer a gestão dos recursos”.

 

Imprensa Seagri

 

Sobre Lucas Souza Publicidade

Lucas Souza Publicidade
Jornalista e Blogueiro.

Verificar também

TCM multa ex-prefeito de América Dourada por nomeações irregulares.

TCM multa ex-prefeito de América Dourada por nomeações irregulares.

  O Tribunal de Contas dos Municípios multou o ex-prefeito de América Dourada, Joelson Cardoso …